Duda Reis diz que Nego do Borel foi indiciado por violência doméstica | São Paulo


A modelo Eduarda Reis Barreiros, a Duda Reis, escreveu em uma rede social que Leno Maycon Viana Gomes, conhecido como Nego do Borel, foi indiciado por violência doméstica.

“Hoje Nego do Borel foi indiciado por violência doméstica contra mim. Acho que vocês precisam saber, principalmente quem duvida da palavra da mulher e sempre a coloca em questão”, escreveu Duda nesta sexta-feira (17).

Duda e Nego do Borel terminaram o relacionamento em dezembro de 2020. Após o término, a modelo registrou um boletim de ocorrência contra o cantor na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em São Paulo. Ela relata ter sido vítima de estupro e ameaças.

Procurada, a assessoria jurídica de Nego do Borel confirmou o indiciamento do cantor nesta sexta pela 1ª DDM de SP, no entanto, nega que tenha sido por agressão física, e sim por ‘lesão corporal devido a perturbações psíquicas’.

“Com relação ao indiciamento pela lesão corporal cumpre dizer que o fato é extremamente subjetivo, já que considerou perturbações psicológicas, e é só questão de tempo para o Leno também provar sua inocência”, diz a nota.

Em agosto deste ano, a Lei Maria da Penha passou por uma atualização importante: a inclusão do crime de violência psicológica contra a mulher no Código Penal.

Procurada, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo ainda não se manifestou sobre o indiciamento.

Publicação da atriz Duda Reis nas redes sociais fala sobre indiciamento de Nego do Borel — Foto: Reprodução/redes sociais

Em janeiro, depois que Duda foi às redes sociais desabafar sobre os três anos de relação com ele, o cantor realizou uma queixa-crime contra ela, a acusando de injúria, calúnia e difamação. A Justiça do Rio de Janeiro rejeitou o caso.

Nego do Borel já foi indiciado por violência doméstica em outra ocasião, em um caso envolvendo a ex-namorada Swellen Sauer, que foi assessora de imprensa do cantor em 2013, e é investigado no Rio de Janeiro. Ele nega essas acusações.

Além disso, também em janeiro, a Polícia Civil de São Paulo, com apoio de agentes fluminenses, cumpriu dois mandados de busca e apreensão contra o cantor. Os policiais apreenderam mais de R$ 470 mil em espécie, aparelhos eletrônicos e o passaporte do cantor na mansão dele, na Zona Oeste do Rio.

Veja a íntegra da nota da assessoria jurídica de Nego do Borel:

“A equipe jurídica do cantor Nego do Borel vem esclarecer, diante dos recentes fatos que estão sendo postados sobre o indiciamento do cantor, que ele foi indiciado por lesão corporal devido a perturbações psíquicas, segundo a autoridade policial, e não por agressão física, como a primeira vista parece.

O cantor foi acusado de diversos crimes por sua ex-companheira e após as investigações preliminares, a Delegada não encontrou provas que justificassem o indiciamento do Leno por nenhum outro crime (devemos lembrar que sua ex-companheira acusou o Leno de estupro, de ameaças, de agressões físicas, de ter um fuzil em casa, de guardar alta quantia em dinheiro, de ter lhe passado HPV, dentre outras coisas, e tudo isso careceu de qualquer indício probatório).

Com relação ao indiciamento pela lesão corporal cumpre dizer que o fato é extremamente subjetivo, já que considerou perturbações psicológicas, e é só questão de tempo para o Leno também provar sua inocência, pois carece de comprovação fática a qual não se sustentará no processo penal, onde estarão presentes os princípios da ampla defesa e do contraditório.”

VÍDEOS: tudo sobre São Paulo e região metropolitana



Source link